Fafá de Belém. Poder Entrar

Pode Entrar – Fafá de Belém

A casa escancarada a lua alí

Meu cachorro nunca morde

Meu quintal tem sapotí

tem um roseiral crescendo lindo

Quem for louco ou for poeta

Pode entrar seja bem vindo

Aqui passa o bonde da Lapinha

Passa a filha da rainha

Passa um disco voador

As vezes ele gira para e pisca

Como quem quase se arrisca

A parar pra conversar

Mas não me sinto só tenho um vizinho

Que é um bebado velhinho que acredita no destino

Ele mora em cima do arvoredo

Ele tem muitos brinquedos

Ele sempre foi menino

Agora se voces me dão licença

Eu vou ver um passarinho

Que me chama no quintal

Depois vou me deitar para sonhar

E dançar com a cigana

Que eu perdi no carnaval

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.